quarta-feira, 6 de Abril de 2011

A Importância da Psicologia do Desenvolvimento na Educação


Foi nos pedido para a UC de Psicologia do Desenvolvimento uma planificação de uma sessão de formação sobre a importância da psicologia do desenvolvimento na educação.

Como técnica de educação no Colégio Marista de Carcavelos vou dar formação aos professores do colégio sobre a importância da psicologia do desenvolvimento para o ensino e aprendizagem. A psicologia do desenvolvimento estuda a forma como nos desenvolvemos ao longo da vida e centra-se nas mudanças qualitativas e quantitativas presentes ao longo da vida. Por isso é importante estudar a forma como o comportamento e os processos mentais mudam ao longo da vida. Factores físicos, biológicos, cognitivos, afectivos e sociais influenciam as várias fases do crescimento e do desenvolvimento. É fundamental que os professores tenham essa consciência e desenvolvam competências ao nível do ensino para que a aprendizagem tenha sucesso. Compreender que cada aluno tem a sua especificidade e a sua forma de aprender, não existe apenas uma inteligência mas vários tipos de inteligências, e é na interacção entre aluno, professor, escola, família e meio envolvente que se desenvolve e se constrói o conhecimento. Professores com mais conhecimentos e com maiores competências na arte de ensinar podem ser motivadores para os alunos, conseguem uma maior aproximação dos alunos e contribuem para o sucesso escolar. Permitem que os alunos cresçam e que sejam cidadãos melhores em toda a sua plenitude. O tema da sessão será precisamente a importância da psicologia do desenvolvimento para o sucesso do ensino e da aprendizagem e a consciencialização dessa importância nos professores.
Esta formação destina-se a todos os professores de todos os ciclos do Colégio Marista de Carcavelos, visto que cada fase de desenvolvimento e de aprendizagem é específica.
A formação terá a duração de 6h e será efectuada antes do início do ano escolar.
Os objectivos desta formação são: consciencializar os professores para a importância da psicologia do desenvolvimento no sucesso da aprendizagem. Os professores como personagens activos e dinâmicos do ensino devem ter a percepção, a consciência da sua importância no processo do desenvolvimento e aprendizagem dos alunos. Desenvolver nos professores a reflexão, o espírito crítico e auto-crítico da sua actividade, avaliar cada tipo de aluno na sua totalidade, tipo de inteligência. Desenvolver nos professores competências na utilização de ferramentas de informação e comunicação. Adaptar os currículos pedagógicos ao ensino do século XXI, utilização de ferramentas de informação e comunicação, promover a criação de blogues, videoconferências entre alunos de outras escolas, dinamizando a actividade educativa tornando-a mais atractiva. O papel do professor passa a ser o de um facilitador do ensino e os alunos passam a ter um papel mais activo na aprendizagem, eles serão os “construtores” do conhecimento.
Os recursos de que necessitarei para a apresentação desta formação são: o espaço que será o auditório do colégio, um portátil, a utilização de datashow e um quadro branco com canetas.
Quanto á metodologia a utilizar para a formação: começarei por fazer uma apresentação breve ao tema. Ao longo de toda a minha apresentação, utilizarei o PowerPoint com som, palavras e imagens alusivas á educação, á psicologia do desenvolvimento, ao conhecimento, á inteligência, aprendizagem e sucesso escolar. Tentarei ser dinâmica e interactiva, lançando perguntas e desafios aos professores. Utilizarei mapas conceptuais para facilitar a compreensão e a transmissão de ideias.
Começarei pela definição da psicologia do desenvolvimento, é importante que todos percebam do que estamos a falar. A seguir falarei da sua importância para a educação e aprendizagem. A adaptação e criação de novos currículos para o ensino actual, se temos maiores conhecimentos de como aprendemos, como nos desenvolvemos, e já sabemos que é ao longo da vida, o desenvolvimento e aprendizagem não param com a adolescência, então teremos que adaptar e mudar os currículos, se estamos em evolução e em mudança também a educação terá que acompanhar essa mudança. Clarificar e desmistificar pré-conceitos de teorias da aprendizagem, por exemplo a Teoria do Dom Natural, que se baseava na concepção da inteligência como um dom inato e hereditário determinado biologicamente, assim, desresponsabilizavam-se todos os factores externos do fracasso social e do insucesso escolar.
Por oposição temos uma concepção construtivista e interaccionista, o sujeito desenvolve e constrói a sua inteligência através de um processo de interacções que estabelece com os seus educadores. A escolha de uma ou outra concepção influenciará a metodologia e o currículo pedagógico. Por isso é importante falar em teorias implícitas e explícitas da inteligência. A teoria implícita é a representação que os professores têm da inteligência e do desenvolvimento e que irá influenciar favorável ou desfavoravelmente as interacções pedagógicas. A teoria explícita é já uma construção teórica e explicativa dos investigadores acerca da inteligência. A seguir falarei da importância da metacognição, esta confere á inteligência um carácter multidimensional (motivação, emoções, desânimo aprendido, auto-regulação). O aluno é aprendiz, tem um papel activo na sua aprendizagem. O professor deverá ensinar os alunos a utilizarem a metacognição, técnicas de auto-regulação, ajudando-os a monitorizar as estratégias de aprendizagem.
Para além de salientar, através desta formação, a importância da psicologia do desenvolvimento na educação. Pretendo também chamar a atenção dos professores para a necessidade de desenvolver a comunicação e métodos pedagógicos que promovam a autonomia cognitiva e metacognitiva dos alunos. Uma pedagogia eficaz e de sucesso deverá ser construtivista (desenvolvimento intelectual e aprendizagens são construídas pelos próprios alunos), deverá ser interactiva (entre alunos, professores e objecto de conhecimento), deverá desenvolver e promover a motivação dos alunos para a aprendizagem, deverá estimular uma perspectiva metacognitiva, que promova a reflexão e auto-análise dos alunos. Os próprios professores devem apreender e integrar pesquisas e investigações feitas e utilizar esses conhecimentos de uma forma crítica e reflexiva no ensino. O objectivo final desta formação é conseguir uma melhor educação, para melhores alunos que farão parte de um melhor mundo!

Bibliografia e Webgrafia:
Matta, I. (2001). Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta.
Paiva Campos, B. (1990). Psicologia do Desenvolvimento e Educação de Jovens. Lisboa: Universidade Aberta.
Pacheco, J. (1996). Currículo: Teoria E Práxis. Porto: Porto Editora
Tavares et al. (2007). Manual de Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem. Porto: Porto Editora
Tedesco, J. C. (1999). O Novo Pacto Educativo: Educação, Competitividade e Cidadania na Sociedade Moderna. Porto: Fundação Manuel Leão


1 comentário:

  1. Claramente essencial este tema, na medida de nos ajudar a caracterizar as várias fases do desenvolvimento humano...

    ResponderEliminar